• Categorias
  • Um Príncipe Quase Encantado


    Talvez ele seja só mais um cara, mais um daqueles idiotas pelos quais nós nos apaixonamos em pouco tempo e em menos tempo ainda já acreditamos que é o homem perfeito. Acho que o problema está aí mesmo, nesse “perfeito”, se desde o começo nós aceitarmos a realidade de que ele é um cara completamente normal, com qualidades e defeitos, as coisas não viram essa bola de neve cheia de problemas, mágoas e decepções. As expectativas costumam ser muito maiores que a capacidade da outra pessoa de supri-las e isso meu amigo só serve pra criar decepções.

    O problema é que desde pequenos aqueles contos de fada da Disney (que inclusive são meus filmes preferidos até hoje) e os romances água com açúcar que passam na sessão da tarde, nos ensinam a sonhar com aquela velha história de amor verdadeiro, almas gêmeas, metade da laranja e muitas outras coisas que só existem na ficção. Não acredite que no seu leito de morte irá aparecer um príncipe rico e bonito, se apaixonará pelo seu não tão belo corpo sem vida e com um beijo de amor te ressuscitará, e que logo depois vocês saíram galopando floresta adentro rumo à felicidade eterna. Essas coisas não acontecem na vida real e se o seu objetivo sempre foi encontrar a sua metade da laranja sinto lhe informar que isso nunca vai acontecer, nunca outra metade vai se encaixar perfeitamente a você.

    Realmente, talvez ele seja só mais um daqueles garotos insensíveis que vivem usando e abusando do artifício “homem é assim mesmo”. Não, homem não é assim mesmo, o fato de você ter nascido geneticamente diferente de uma mulher pode até motivar algumas atitudes suas, mas os seus cromossomos XY não justificam a sua falta de atenção, o fato de você não lembrar datas especiais ou qual é o nosso filme favorito, o que por sinal nós acabamos contando um milhão de vezes. Não justifica nós termos que dizer o quanto estamos mal quando o mundo inteiro já havia notado os nossos olhos estranhamente inchados.

    Tem certas coisas que a gente precisa relevar, passar por cima, fingir que não aconteceu, se não for assim ninguém consegue ter paz. Difícil é saber o que vale a pena perdoar, e o que merece que a gente compre a briga até o fim. O fato é que nessa vida, nós precisamos engolir alguns sapos para sermos felizes de verdade, e beijar outros tantos até encontrar o príncipe encantado, que depois de alguns meses a gente percebe que nem é tão encantado assim.

    Ele vai esquecer o aniversário do primeiro beijo de vocês, não se lembrará do cinema que marcaram com tanta antecedência e ás vezes vai preferir jogar futebol com os amigos em pleno sábado à noite. Você ficará com raiva, muita raiva, eu sei, prometerá que vai dar um gelo, que vai ignorar até ele se arrepender amargamente de ter te deixado sozinha. No fim nada disso acontece porque bastam umas flores e um sorriso meio cafajeste para que você se amoleça toda e saia correndo para os braços dele acreditando mais uma vez que vocês serão felizes para sempre. Acho que está aí o encantamento, está aí a tal coisa que faz a sua metade ficar grudadinha a você, mesmo que não se encaixe perfeitamente. E quer saber de uma coisa? Talvez o perfeito seja apenas uma questão de ponto de vista.
    COMENTÁRIOS DO FACEBOOK
    COMENTÁRIOS DO BLOGGER

    2 ♥

    1. Lindo texto,já beijei muito sapo pensando que príncipe,mas fazer o que ne.
      beijos
      porqueestrelas.blogspot.com.br

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. É sempre assim, um dia eles ainda viram príncipes rsrs'

        Excluir



     
    Copyright © Blog da Vanessa | Todos os direitos reservados | Desenvolvimento por VR DESIGN :: VOLTE AO TOPO