• Categorias
  • A Arte De Rotular Pessoas


    Há certas características que, por mais que insistamos em negar, são inerentes ao ser humano. São alguns traços de personalidade que já nascem conosco. Às vezes nós as ignoramos ou relutamos em admiti-las, mas eles continuam aqui dentro de nós. Um desses sinais, talvez o mais comum, é a arte de rotular pessoas. Sei o que você está pensando, “Eu não sou assim, sou super liberal e sem preconceitos”, mas há certas atitudes do dia a dia que nós praticamos sem nem perceber. Vou te mostrar.

    Imagine a cena: Você está em um restaurante e começa a observar o casal da mesa ao lado. Eles usam aliança na mão esquerda, demonstram sentir uma grande paixão um pelo outro e aparentam ter uma boa situação financeira. Só existe um detalhe, a diferença de idade entre eles é de trinta anos! A mulher é jovem, bonita e tem belas curvas, já o homem possui algumas rugas bem visíveis. E qual é a primeira coisa que a maioria das pessoas pensa? “Ela só está com ele pelo dinheiro”. Ninguém consegue aceitar que a jovem mulher possa estar realmente apaixonada por um homem mais velho.

    Outro exemplo, você conhece uma mulher alta, magra, com cabelos perfeitos e um rosto incrivelmente bonito. O mais provável é que logo em seguida você saque sua arma de rotular seres humanos para alvejar a vítima com suas balas de características pré-concebidas. Segura, confiante, boa autoestima, sucesso com os homens, pouco inteligente, entre outros. Mas quem garante que por trás daquela aparência perfeita, não existe uma mulher insegura, tímida e muito azarada no amor?

    Eu poderia continuar citando vários exemplos, mas acho que vocês já entenderam como funciona. Está vendo como nós rotulamos as pessoas sem nem perceber? Como eu disse no início do texto, essa característica é inerente e involuntária, e sinto informar que você não conseguirá se livrar dela. Mas calma, isso não é tão ruim assim. Tudo bem se você começou a caracterizar aquela pessoa que acabou de conhecer, ou se às vezes opina um pouquinho na vida alheia. É normal, mas deixe que tudo aconteça internamente.

    Opinião é diferente de preconceito, e da mesma maneira que você rotula uma pessoa alguém te enche de rótulos. Não faça com os outros aquilo que não deseja para si mesma, e lembre-se: bom senso nunca é demais. 
    COMENTÁRIOS DO FACEBOOK
    COMENTÁRIOS DO BLOGGER

    0

    Postar um comentário



     
    Copyright © Blog da Vanessa | Todos os direitos reservados | Desenvolvimento por VR DESIGN :: VOLTE AO TOPO