• Categorias
  • Epifania: Permita-se


    Eu preciso saber se você vai tentar, é só decidir se sim ou não. Nada muito complicado. 

    É que você sabe, comigo é tudo ou nada. É preto no branco e fim de papo. Não sei viver nesse meio termo que você chama de relacionamento. Ou você está dentro ou não está. Não gosto dessa sensação da pessoa encostada no batente da porta. Ou sai e tranca. Ou entra e fica.

    Tomar essa decisão é difícil, eu sei, depois de entrar em tantas portas, ver que elas bateram e você foi posta para fora, você passa a trancar seu coração. Tranca, faz muro, coloca grade e sentencia como culpado qualquer um que tentar ultrapassar o limite de segurança. 

    Eu sei que assusta eu chegar assim do nada te prometendo amor como eles fizerem, eu sei. Mas eles roubaram seu coração, eu estou pedindo. Coração roubado nunca é bem cuidado, porque ele é entregue as pressas, sem jeito, é recebido sem tato, sem preparo. Mas se eu te peço você pode entregar aos poucos, primeiro remover a grade, quebrar o muro e por fim abrir a porta. E ai eu entro devagar, sem correr para não te assustar, seguindo o caminho e não pisando na grama. Eu bato na porta e você abre. Sem susto, sem quebrar nada, sem machucar.

    Ou se você achar mais seguro que eu não entre, você pode passar pro lado de cá, a porta eu já deixei aberta. Você vai descobrir que do lado de cá também bate um coração machucado, mas que prefere continuar livre para tentar outra vez. Se quebrar a gente cola, remenda, uma hora alguém vai saber como cuidar dele, quem sabe esse alguém não é você?

    Para entrar você só precisa deixar o que pertence ao passado lá fora, no passado. Você não tem como prever se vai dar certo ou não, você tem que tentar, se jogar mesmo, não ter medo de arriscar. Vem menina, eu seguro sua mão. Fecha essa porta e vem pro lado de cá. Ou abre a porta e me deixar descer do murro, me deixa tentar.

    Só decida. Me permita. Se permita.


    Larissa Vieira, 17 anos, paulista, recém-formada no ensino médio e universitária apesar da cara de criança. Cheia de apelidos que prefere mil vezes ao próprio nome. Faz engenharia civil, mas ama ler e escrever, vai entender. Se você quiser ler mais textos da Larissa é só acessar o seu blog, o Recém Chegada ou sua fanpage.

    ------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

    A seção Epifania tem o objetivo de divulgar textos de outros autores. Para participar, basta enviar seu texto para o email blogvanessacorreia@gmail.com. O tema é livre e o título da mensagem deve ser Epifania + Seu nome + Título do post. Envie o conteúdo do post no corpo do email acompanhado por uma breve descrição sobre você.
    COMENTÁRIOS DO FACEBOOK
    COMENTÁRIOS DO BLOGGER

    0

    Postar um comentário



     
    Copyright © Blog da Vanessa | Todos os direitos reservados | Desenvolvimento por VR DESIGN :: VOLTE AO TOPO