• Categorias
  • E assim ela já vai...



    Quando um relacionamento acaba nós temos essa mania de sair por aí tentando culpar cada pequeno detalhe pelo fim, quando no fundo a gente sabe que toalha molhada em cima da cama, pasta de dente aberta e tampa do vaso levantada não acabam com o amor de ninguém. E não acabaram com o nosso também. Na verdade o nosso amor não acabou, pelo o menos o meu não (o seu eu nem sei se já existiu). O que acabou foi a minha esperança de que num belo dia você perceberia que eu era mulher da sua vida e começaria a nos levar mais a sério. Que eu deixaria de ser aquela garota que você levava para beber no barzinho com seus amigos, mas que não era importante o suficiente para ser apresentada aos seus pais naqueles almoços chatos de domingo.

    Eu tentei. Incontáveis vezes. Faltava dizer com todas as letras que você era o homem da minha vida, mas você não notava, ou fingia não notar. É bem a sua cara isso. Se fazer de desentendido pra não ter que responder, como quando eu dizia que te amava e você me dava um beijo na boca porque nem um “eu também” tinha coragem de falar. Nunca acreditei com muita convicção que quanto mais tentativas eu fizesse maiores seriam as chances do nosso amor voltar para os eixos. Eu só queria poder sair disso tudo com a consciência tranquila, com a certeza de que fiz tudo que estava ao meu alcance para a gente dar certo. Mas chegou uma hora em que eu cansei de tentar sozinha. Sabe aquela história de que quando um não quer dois não brigam? Então deixa eu te contar, quando um não quer, dois não amam também, e aos pouquinhos meu amor foi enfraquecendo. Coitado, cansou se sustentar esse nosso relacionamento sozinho.

    Talvez o problema não fosse você, ou eu, mas sim nós dois, juntos. Como aquelas peças de quebra-cabeça que a gente aperta e amassa pra tentar encaixar uma na outra mesmo sabendo que não dá para deixá-las juntas por muito tempo. Nós sempre fomos muito diferentes e essa história de “os opostos se atraem” só funciona mesmo na teoria. Na prática as diferenças pesam muito mais que as semelhanças. Sempre desejei alguém que me quisesse pra vida inteira, mas você só me queria, e talvez amanhã não quisesse mais. Talvez um dia você encontre uma garota que se contente com isso, mas eu nunca fui o tipo de mulher que se satisfaz com amores pela metade. E acredito que ninguém deveria ser.

    De certa forma é bom termos chegado a um ponto final. Encerrar esse ciclo sem pontas soltas ou palavras perdidas pelas entrelinhas. Não deixo de acreditar que a pessoa certa está por aí, no meio dessa imensidão de possibilidades que se abriram desde que eu decidi decretar o nosso fim. Mas eu não tenho pressa, só quero sair por aí e ter o prazer e olhar tudo à minha volta. E se a sorte e me sorrir, te garanto que eu vou sorrir de volta.


    O texto foi inspirado na música Acima do Sol da banda Skank.
    COMENTÁRIOS DO FACEBOOK
    COMENTÁRIOS DO BLOGGER

    5 ♥

    1. Nossa, Vanessa! Que magnífico! Muito lindo o seu texto, se me permite, posso publicar no meu blog também? Quero muito compartilhar seu texto!
      Parabéns pelo blog. Achei tudo muito lindo! Um beijo, linda!

      http://quase24horas.blogspot.com.br

      ResponderExcluir
    2. Que Blog Maravilhoso *-*
      Pooxa Vida, amei esse texto s2
      Continue com o blog, não pare HAHA
      Bjoos

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Sou meio indisciplinada então sumo às vezes, mas pode deixar que não vou parar nunca haha

        Excluir
    3. Que maravilhoso é tipo minha realidade <3
      Bjs
      http://atraspenteadeira.blogspot.com.br/

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Fico feliz que você tenha se identificado <3

        Excluir



     
    Copyright © Blog da Vanessa | Todos os direitos reservados | Desenvolvimento por VR DESIGN :: VOLTE AO TOPO