• Categorias
  • Um freezer estragado e o bonde dos apegados.

    Sou muito apegada a maioria dos bens materiais  que tenho aqui em casa. Sabe, não me considero a louca dos objetos de decoração, daquelas que paga uma fortuna em almofadas peludas e cadeiras de acrílico. Confesso que às vezes dou uma enlouquecida de leve no site da Tok & Stock, mas é tudo muito saudável, até porque meu salário de bolsista universitária não pagaria nem um kit de copos da loja. A questão é que a maioria das coisas que temos aqui em casa é meio antiga, da época em que meus pais se casaram (o que já faz mais de vinte anos), então talvez eu tenha criado um laço sentimental com alguns desses objetos. 

    Os eletrodomésticos da nossa cozinha, mais precisamente armário, freezer e geladeira, são todos beges. Recado para adolescentes que estão lendo esse texto: sim, as empresas fabricavam produtos nessa cor e é como se ela fosse o branco da atualidade. Mas agora vamos falar sobre o freezer, que é o protagonista dessa história que eu quero contar. Esse refrigerador já guardou de tudo: carnes das compras do mês, pão de queijo, sobremesa de natal e vários cortes de porco que meu tio sempre trazia quando vinha da fazenda para nos visitar. Ele também já gelou várias cervejinhas (sou imensamente grata por esse serviço) e sempre nos pareceu indispensável. 

    Esses dias cheguei em casa e um barulho estranho vinha da cozinha. Imaginei que meu amigo não estava bem, então puxei o fio da tomada. Quando minha mãe chegou do trabalho decidiu que não iríamos consertar o freezer e eu, apegada que sou, já fiquei meio sem rumo. No fundo eu acreditava que nós não aguentaríamos nem uma semana sem ele e assim minha mãe acabaria mudando de ideia. Mas a verdade é que nós conseguimos nos virar muito bem. É fato que só se passaram umas duas semanas, mas o freezer não fez falta até agora e nem acho que vá fazer. 

    Engraçado isso né?! Às vezes a gente se apega demais a algo como se a nossa vida fosse parar de funcionar sem aquilo. Mas posso te contar um segredo? A vida não para. Nunca. E muitas vezes ela faz com que percamos algumas coisas assim, de surpresa, só para percebermos que elas não eram tão indispensáveis quanto imaginávamos. Só para entendermos que estar apegado a certa coisa não significa necessariamente que precisamos daquilo. Até porque é comum que a gente se confunda e ache que precisa muito de algo quando na verdade só estamos acostumados e sem coragem para abandonar aquilo. 

    Acho que tem faltado uma boa dose de coragem a todos nós que fazemos parte desse bonde dos apegados. Imagina quanta novidade nós deixamos de conhecer porque lotamos nossa vida com esse monte de coisas que acreditamos precisar? Pode não existir nada de excepcional dentro dessas novas possibilidades, mas eu acho que vale a pena pagar para ver e também acredito muito no poder das mudanças. E pode até ser uma ideia meio clichê, mas é fato que há ocasiões em que a gente sofre por uma perda sem saber que a vida tem algo muito melhor reservado. No meu caso, a grana que seria usada para consertar o freezer vai direto para as economias da máquina de lavar e a felicidade proporcionada pela lavadora automática é tão grande que já nem me lembro mais porque eu gostava tanto daquele freezer bege.
    COMENTÁRIOS DO FACEBOOK
    COMENTÁRIOS DO BLOGGER

    0

    Postar um comentário



     
    Copyright © Blog da Vanessa | Todos os direitos reservados | Desenvolvimento por VR DESIGN :: VOLTE AO TOPO